• Pitter Lopes

Pequenas e Médias Empresas: Dicas de como Driblar o Coronavírus - Covid-19.


Dicas de como Pequenas e Médias Empresas Driblarem a crise do Coronavírus.

O Brasil, assim como outros países como a China e a Itália, está enfrentando a pandemia do coronavírus.


Todos nós estamos vulneráveis e já sentimos o impacto desta pandemia em nossas duas esferas: social e profissional.


Ambas esferas estão intimamente relacionadas pois uma interfere diretamente na outra. Sem condições saudáveis a pessoa não tem possibilidade de trabalhar e sem o trabalho o seu sustento fica quase impossível.


Porém quem está sofrendo com o processo de quarentena onde as pessoas não

podem sair de casa é justamente os donos dos pequenos negócios.


Continue a sua leitura e saiba como enfrentar esse período tão delicado que os pequenos negócios estão passando.


Como se encontra os pequenos negócios frente a esta situação?


Não importa qual tipo de aparelho eletrônico você utiliza para ver as notícias diárias, quando você o acessa é certo você ler, ou assistir, algo relacionado ao coronavírus, ou Covid-19.


Uma pandemia sempre impacta o cenário de negócios, é algo que ocorre mundialmente e a economia está totalmente interligada em plena globalização.


No Brasil, economistas já alertam sobre o impacto na economia nacional, principalmente nas empresas de pequeno e médio porte:


Presidente do SEBRAE, Carlos Melles, destaca que os pequenos negócios representam cerca de 99% de todas as empresas do país e são as mais vulneráveis aos impactos da crise.

Setores como varejo e turismo, por exemplo, já sentem o efeito negativo do coronavírus.


Veja como se encontra o cenário de viagens:


Segundo dados da Abav Nacional (Associação Brasileira de Agências de Viagens), neste mês já houve uma taxa de cancelamentos de viagens de 85%. Além de lidar com pedidos de reembolso, a receita tem sido próxima a zero nos últimos dias em alguns casos…

Agora veja dados do cenário de turismo:


O cancelamento das viagens afeta diretamente o setor hoteleiro. O hotel Bourbon Convention Ibirapuera, um dos maiores da cidade de São Paulo com mais de mil apartamentos, ficará fechado a partir da próxima segunda-feira (23).

A medida vale, inicialmente, até o dia 3 de maio. Em Santa Catarina, um decreto do governador Carlos Moisés (PSL) proibiu a entrada de novos hóspedes no setor hoteleiro de todo o estado. A medida entrou em vigor na última quarta-feira (18) e tem validade inicial de sete dias…


Independente do setor empresas de pequeno porte são obrigadas a se preparar para os possíveis, e já existentes, impactos que podem sofrer.


Preparamos 8 dicas que irão te ajudar neste crise


Não existe uma receita de bolo que possamos aplicar de modo unânime em todos os tipos de negócios.


Você precisa estar atento aos seus clientes, ao seu mercado e sempre ter informações a respeito dos seus clientes para executar ações que minimizam o impacto como que está acontecendo por razão do coronavírus.


De qualquer forma veja abaixo dicas que irão te ajudar para você ter ideias assertivas.


1 - Nem pense em parar as vendas.


Sabemos que o momento é difícil, mas é importante que você não pare completamente e foque principalmente nas vendas.


Dentro das recomendações das autoridade de saúde, siga com um planejamento e procure outras alternativas para desenvolver as vendas.


O Facebook divulgou o balanço do quarto trimestre de 2019 com números bastante expressivos sobre a sua base de usuários. A empresa informou que chegou à marca de 2,89 bilhões de usuários mensais em pelo menos uma de suas plataformas – Facebook, Instagram, Messenger e WhatsApp.

Logo, toda empresa tem a sua disposição canais de comunicação totalmente gratuito como as redes sociais.


No passado só era possível se comunicar com seu cliente por meio de televisão, revistas, rádios e panfletos - o que era, e ainda é, muito caro.


Hoje você conta com redes sociais gratuitas que te permitem falar exatamente com pessoas com o perfil ideal dos seus clientes, e claro, com seus clientes.


2 - Você já olhou para plataformas de vendas online? Caso não, te orientamos a olhar agora!


Existem inúmeras ferramentas acessíveis para que sua empresa se posicione e possa vender online.


Se não for viável economicamente montar sua própria loja virtual é possível iniciar seu projeto em Marketplaces como Mercado Livre e OLX, no segmento de varejo, por exemplo.


3 - Negociar com seus fornecedores é importante a todo momento, principalmente em crise.


Sentindo a queda do faturamento é preciso negociar com os fornecedores para que você consiga prazos para pagamentos mais largos.


Essa negociação pode ser benéfica para os dois já que ambos estão sendo prejudicado pelo cenário e manter a confiabilidade e o respeito pelo trabalho um do outro garante estabilidade para os dois.


4 - Utilize suas redes sociais para manter os clientes informados


Infelizmente as pessoas estão sendo obrigadas a permanecerem em casa, seu clientes também vão diminuir o acesso ao seu negócio, inevitavelmente.


É preciso manter contato com eles por meios da internet. As redes sociais são excelentes alternativas - na verdade já são prioridade na comunicação.


Use o Facebook Business para criar campanhas de promoções. Além de se comunicar com seus clientes vai contribuir para que seu negócio não perca notoriedade online e consequentemente o gráfico negativo das vendas são menores.


Outra ferramenta interessante para manter contato é o Whatsapp Business, uma ferramenta do Facebook com soluções para a sua empresa.


5 - Faça uma projeção das despesas pensando nos próximos meses


Com a queda no faturamento será difícil, tudo ficará mais difícil e você precisará ter uma estratégia para continuar com suas contas em dia.


Assista o vídeo abaixo:

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=CVxINjkPCZM


6 - Tente diminuir gastos


Aproveite o momento da baixa demanda para reduzir os gastos dentro da empresa como energia elétrica, conta de água, de internet etc... se possível, tente renegociar também contrato de aluguel de imóveis ou de máquinas, além de outras medidas.


7 - Fique atento a facilidade de pagamentos de impostos e de salários.


O Governo Federal anunciou duas medidas para reduzir os efeitos econômicos relacionados à pandemia do novo coronavírus nas micro e pequenas empresas. As ações foram definidas para resguardar empregos e o pagamento de salários.


A primeira trata do adiamento do recolhimento do imposto do Simples Nacional, pelo período de três meses, o que vai corresponder a uma renúncia temporária de R$ 22,2 bilhões da União.
A segunda será a liberação de R$ 5 bilhões pelo Programa de Geração de Renda (Proger), mantido com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). A quantia será repassada aos bancos públicos para que eles concedam empréstimos voltados ao capital de giro das micro e pequenas empresas.


8 - Utilize o tempo para se especializar


Apesar do cenário de crise ser doloroso manter-se atualizado e se especializando é sem dúvida uma vantagem competitiva no mercado.


Existem diversas plataformas com cursos acessíveis e até gratuitos, confira alguns abaixo:


- Cursos oferecidos pelo SENAC;

- Codenation lançou dois cursos online voltados para programação e ciência de dados, clique aqui para acessar.

- Cursos voltados para a área de negócios Fundação Bradesco.





Principais fontes para construção do artigo:


https://tecnoblog.net/323300/facebook-instagram-whatsapp-usuarios-mensais/


https://economia.uol.com.br/todos-a-bordo/2020/03/21/coronavirus-situacao-empresas-de-turismo.htm?cmpid=copiaecola



7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo