• Heverton Farias

Emitir NFe: passo a passo definitivo.

Atualizado: 22 de Jan de 2020


NFe

As Notas Fiscais Eletrônicas ou NFe vieram para substituir as notas em papel, que por sua vez, ocupavam espaços consideráveis nos depósitos e armários das empresas e escritórios de contabilidade.


Além de estarem expostas a constantes riscos de perda, extravios e outros tipos de estrago causados pelo mau acondicionamento, umidade do ar e até mesmo acidente como incêndios, por exemplo.


Com a NFe tudo ficou mais rápido e fácil, otimizando a vida dos profissionais que trabalham nos departamentos contábeis das empresas, que agora podem gerar, armazenar e consultar os documentos fiscais de forma muito mais eficiente.


1 - Adquira uma Assinatura ou certificado Digital


O Certificado Digital, na prática, equivale a uma carteira de identidade virtual ao permitir a identificação de uma pessoa no meio digital/eletrônico quando enviando uma mensagem ou em alguma transação pela rede mundial de computadores que necessite validade legal e identificação inequívoca.


Um certificado digital contém dados de seu titular, tais como nome, identidade civil, e-mail, nome e assinatura da Autoridade Certificadora que o emitiu, entre outras informações. É importante saber que essa tecnologia confere a mesma validade jurídica ao documento assinado digitalmente do equivalente em papel assinado de próprio punho.


Para você obter o certificado digital basta seguir esses 4 passos:


A. Escolher uma Autoridade Certificadora (AC) da ICP-Brasil.


B. Solicitar no próprio portal da internet da AC escolhida à emissão de certificado digital de pessoa física (ex: e-CPF) e/ou jurídica (ex: e-CNPJ). A AC também pode informar sobre aplicações, custos, formas de pagamento, equipamentos, documentos necessários e demais exigências;


C. Após a solicitação será necessário que ir pessoalmente até uma Autoridade de Registro (AR) com os documentos necessários para validação presencial das informações.


D. Cumprido essas etapas o solicitante poderá configurar o smartcard ou token com certificado digital.


2. Escolha um software de Emissor de NFe (Gestão Fácil).


Para emitir documentos fiscais de acordo com parâmetros preestabelecidos pelas normas da Receita Federal e Estadual é necessário utilizar um Sistema de Automação Comercial exclusivamente para emissão de NFe.


Procure sempre buscar software de emissão de NFe pago. Estamos falando da vida de uma empresa e olhando por essa ótica precisamos entender a importância de gerar notas fiscais eletrônicas dentro dos parâmetros estabelecidos por, garantir funcionalidade estável e eficaz, ter acesso a suporte especializado para qualquer eventualidade e esses software garantem informações importantíssimas para a gestão da empresa como vendas por hora, vendas canceladas, gestão de estoque, fluxo de caixa e muito mais garantido assim dados que devem ser usados para garantir estratégias de marketing, de gestão e de venda da empresa.


3. Efetuar credenciamento na Secretaria da Fazenda.


Para dar início à emissão de NFe, é necessário realizar um cadastro perante a Secretaria da Fazenda do Estado - SEFAZ - a fim de obter autorização deste órgão.

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) é o órgão vinculado ao Ministério da Fazenda responsável pelo controle das receitas e das despesas de cada um dos Estados e do Distrito Federal.




O cadastro fornece ao contribuinte um nome de usuário e uma senha para ter acesso ao ambiente de teste/homologação e efetuar o teste do seu software de emissão de NFe para verificar se este está de acordo com as normas da Secretaria da Fazenda.


Gostou do artigo, deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos para ajudá-los.




39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo